Alguns benefícios de uma prática nem sempre regular de mindfulness.

brain

Chegou com a força da máquina do marketing e começou a conquistar muitos adeptos, independentemente da sua origem ou classe. A atenção plena, vulgo, mindfulness, é um conceito já milenar. Todos reconhecemos a palavra meditação. Há alguns anos, na minha mente, meditar não passava mais do que um estado de concentração apenas alcançável por veneráveis mestres asiáticos e alguns caucasianos aprendizes hippies. Mas para quem acompanha o blog, a meditação veio a tornar-se uma parte muito importante da minha vida. Apesar de ter passado por algumas fases de intermitência, acabei por conseguir ir meditando e aprofundando o meu conhecimento sobre o assunto. Mais do que isso, com o passar dos meses, notei algumas diferenças significativas:

  • Maior concentração no trabalho; mais focada e duradoura.
  • Melhor gestão das emoções; consciência do seu surgimento e consequências.
  • Menos stress; uma melhoria da calma interior e da relativização dos problemas.

Isto prova que a meditação é uma prática cujos benefícios engrandecem proporcionalmente à frequência da prática meditativa. Com os meses a passar, a meditação quando é mais constante permite-nos ter mais calma no pensamento, nas emoções e na sua gestão. Não estou aqui a dizer que com isto me tornei num eminente sábio; pelo contrário, com humildade, afirmo que as mudanças são pequenas e lentas. Mas o que me interessa é que são mudanças.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s