Dicas para Poupar Dinheiro em 2015

Melhorar as finanças.
Melhorar as finanças.
Como melhorar o nosso pé-de-meia?

Uma das minhas ideias de mudança para 2015 trás consigo uma recompensa ímpar: poupar cerca de 1500€ para organizar uma viagem de 3 semanas ao Nepal ou à Tailândia! Tudo irá depender da evolução do pé de meia, o que acaba por ser uma motivação extra.

Como escrevi neste blog, considero que um dos meus grandes falhanços de 2014 foi o facto de não ter conseguido juntar dinheiro. E nada melhor que aproveitar o arranque do novo ano para começar a poupar em casa, na rua e com os amigos para que as despesas desnecessárias e supérfluas sejam reduzidas ou que acabem.

Tenho estado particularmente interessando em sites de finanças pessoais e de como “espremer” o rendimento mensal de modo a conseguir poupar mais uns cobres durante o ano. Assim elaborei um pequeno resumo de coisas que quero aplicar de modo a conseguir poupar em 2015.

1. Comer menos carne. Para além da questão da sustentabilidade do nosso planeta, bem como razões de compaixão, a carne é notoriamente um peso no orçamento mensal. Uma refeição rica em vegetais, cereais integrais, frutas e legumes para além de nos proporcionar todos os nutrientes essenciais, pesa-nos muito menos na carteira quando comparando com o custo da carne. Tenho seguido esse caminho nos últimos tempos, apostando mais em lentilhas, feijão, espinafres, ovos, como fontes de proteína e conseguem-se muitos pratos deliciosos com estes ingredientes.

2. Evitar comer fora de casa. É o meu luxo pequeno-burguês como lhe costumo chamar. Gosto de comer fora, experimentar pratos novos e principalmente comer comida que não seja portuguesa. Tenho uma perdição especial por comida indiana e japonesa. Há alguma coisa nos ingredientes destas duas culturas que me fascina e, juntamente com a minha tolerância ao picante, faz-me perder a cabeça! Mas tenho noção que é um grande rombo na carteira ao final do mês. Os jantares com a cara metade, com os amigos, os aniversários, às vezes o almoçar fora durante os dias de trabalho.

3. Abdicar das compras por impulso. Nunca me considerei uma pessoa consumista, mas estou tão exposto às mensagens que apelam ao consumo como qualquer outra pessoa. E às vezes apetece-me comprar aquele gadget novíssimo e interessante, ou apoiar um projecto único no Kickstarter, encomendar algumas coisitas da Amazon, um artigo decorativo que assentava que nem uma luva no meu quarto ou na sala. Nós não damos conta mas estas compras normalmente são feitas sem reflexão e acabam por ser supérfluas à nossa existência. Por mais que seja interessante, ou uma oportunidade única, é preciso ter em atenção que estas compras acabam por pesar na carteira ao final do mês e, no final de um ano, podem representar um investimento significativo. Por isso mesmo é que neste ano de 2015 qualquer compra que queira fazer, anoto-a e passado algum tempo volto a ver se valerá a pena e/ou senão passava de um mero impulso. A pausa para reflexão poderá ajudar-nos a distinguir melhor aquilo que realmente importa.

4. Poupar no tempo de lazer com amigos. Isto pode ser algo muito complicado durante o ano. Normalmente o meu encontro com amigos é feito em saídas à noite, onde a deslocação, bebidas a preço de ouro e algumas petiscadas acabam por rebentar com qualquer orçamento. E dei por mim a pensar como poderia minimizar este impacto financeiro. A solução parece-me simples. Mais jantares em casa, organizar picnics ou lanches ao ar livre (mais para a primavera e verão que com este tempo…), sessões de cinema em casa, aproveitar a rua para dar algumas voltas e bebericar uns cafés (sempre acabam por ser mais económicos). Temos tanta coisa gratuita para aproveitar nos sítios aonde vivemos que penso que dentro de pouco tempo terei aqui um post sobre coisas a aproveitar em Lisboa!

 

Anúncios

3 thoughts on “Dicas para Poupar Dinheiro em 2015”

  1. 3. Abdicar das compras por impulso.

    As mulheres são mais impulsivas na hora da compra do que os homens, felizmente a maioria dos meus impulsos são para vernizes (3-4€) portanto, nada de extravagante. Mas ando a desenvolver técnicas pessoais:
    -Se não tiver a certeza se quero ou não, não compro,
    -Se tiver um valor demasiado alto, face ao que eu costumo gastar nesse bem ou serviço, volto para casa e durmo sobre o assunto e só se no dia a seguir tiver a certeza é que compro,
    -Antes de ir às compras penso ‘o que preciso’ e tento comprar apenas à volta disso.

    Tem resultado 😀

    Beijocas*

    Liked by 1 person

      1. Ora essa. É mesmo isso. Se pararmos e pensarmos melhor, mudamos de opinião.
        Acontecia-me ir às compras e trazer peças que não combinavam com nada…ou peças que usava uma vez…agora selecciono. Se for daquelas peças ”na moda” que no ano a seguir já não se usa, está logo fora de questão 😀

        Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s