Meditação em Portugal

Adoptei há alguns meses a prática da meditação todas (quase!) as manhãs.

Consegui criar este hábito saudável e inseri-lo com relativa facilidade na minha rotina matinal – depois de acordar, abro os estores, vou à casa de banho passar a cara por água, e volto para o quarto, sento-me e medito cerca de 20 minutos. Foco-me na minha respiração, nas inspirações e expirações, e afasto calmamente os pensamentos que, inevitavelmente, assolam a mente. E estes minutos em que estou realmente presente, a viver o presente, acalmam-me a mente e o espírito para o resto do dia. Mas não foi assim desde o início!

Um colega meu do trabalho medita diariamente – entre outras práticas orientais – há mais de um ano. Por falta de alternativa, acabou por se tornar numa espécie de mentor. Eu vou partilhando as minhas evoluções e experiências com o processo meditativo e, através das nossas conversas, vamos tendo noção da convergência dos nossos caminhos. Por exemplo, para mim foi importante perceber que não devemos rejeitar os nossos pensamentos, mas sim ter consciência deles, e afastá-los durante o momento da meditação. Este conceito foi passado através de uma metáfora que realmente me ajudou muito: os pensamentos são como balões cheio de ar e às vezes é preciso dar-lhes uns toques para que se afastem, sem rebentar é claro.

Sei que ainda tenho muito para aprender e que estou longe de dominar a arte da meditação. Primeiro tive que criar o hábito de parar alguns minutos para simplesmente me sentar e não pensar em nada. Parece um objectivo simples, mas com o stress dos dias de hoje, pode tornar-se uma tarefa hercúlea. Criada a rotina, fui tentando compreender e saborear melhor o fenómeno. Sei que pratico a meditação mindfulness da tradição budista zen. Existem outras formas de meditação, outras escolas de acção e pensamento, mas sinto que acabam por ser apenas outros veículos para o mesmo destino. Estou confortável com este tipo de meditação. Tenho encontrado na internet muitos outros praticantes que dedicam o seu tempo a partilhar técnicas, em vídeos e ficheiros de áudio com meditações guiadas, que vieram a provar ser bastante úteis na minha evolução.

Existe em Portugal a Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar, uma óptima fonte de informação para principiantes. Descobri-os online quando andava a tentar arranjar meditações guiadas em português de Portugal (no youtube é muito fácil encontrar as versões de português do Brasil, mas nunca senti que fossem muito fidedignos…) e revelaram ser uma boa surpresa! Organizam cursos, retiros e formações interessantes durante o ano, algumas das quais já suscitaram o meu interesse mais do que uma vez. Estou bastante tentado a experimentar, mas antes de participar num retiro de fim de semana (que para mim acaba por ser bastante dispendioso) queria só ter algumas aulas de introdução à meditação – quando e se as tiver, partilharei a informação convosco!

Num dos próximos posts falo-vos de algumas meditações guiadas de uma norte-americana que torna o processo de meditação em algo bastante simples e acessível, ideal para principiantes.

Anúncios

1 thought on “Meditação em Portugal”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s